quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Crescimento da Construção Civil no Brasil

Panorama do setor da construção civil no Brasil


O setor da construção civil se mantém entre os maiores geradores de empregos nos últimos anos, segundo o IBGE, e depois das medidas de incentivo, o setor passou a ter mais expectativas de crescimento. Quem trabalha na construção civil, não tem do que reclamar, emprego não falta.

Atualmente, a construção civil emprega cerca de 7,7 milhões de trabalhadores em todo o país, a participação do setor no PIB subiu de 4,3% em 2003 para 4,9% em 2012. Ainda segundo o IBGE, a projeção de crescimento da construção civil para este ano é de 3%, e o setor é o grande responsável pela geração de empregos com carteira assinada.

Se a previsão já era boa, tem tudo para ficar melhor, o governo desonerou a folha de pagamento das empresas da construção de 20% para 2% sobre o faturamento, com a mudança elas passam a economizar quase R$ 3,5 bilhões. Também reduziu o Regime Especial de Tributação, a alíquota passou de 6% para 4%. Além disso ampliou o valor das habitações de interesse social de R$ 85 mil para R$ 100 mil, que incide tributação especial de 1%.

Com as novas medidas, o governo quer que o setor da construção civil cresça ainda mais, o que vai ajudar também na construção de novas moradias do Programa Minha Casa Minha Vida.

No instante em que se prioriza o investimento em detrimento da taxa de juros, se estimula o crescimento da construção civil, pois ela é responsável por aproximadamente 50% do investimento.

Qualificação de mão de obra


Nos últimos 5 anos, o setor da construção civil cresceu mais de 27% no estado de Santa Catarina, bem acima do PIB do país, mas de um tempo para cá, enfrenta um gargalo: falta de mão de obra qualificada. Não é fácil encontrar bons mestres de obras e pedreiros, encanadores e eletricistas.

A qualificação de mão de obra significa a redução do número de acidentes no canteiro de obras, a redução do desperdício de materiais, o aumento da produtividade, o melhor acabamento nos projetos, e por conta desses benefícios, há possibilidade de pagar melhores salários para os profissionais do setor.

A necessidade do setor, fez o Senai abrir novos cursos de qualificação voltados para a construção civil, e dobrar o número de vagas, elas pularam de 5 para 10 mil esse ano. Os alunos melhoram sua empregabilidade através de competências que eles adquirem: conhecimento, atividades práticas, e uma visão mais ampla da função de técnico na área da construção civil.

Em 3 anos trabalhadores qualificados tiveram um ganho salarial 25% maior do que trabalhadores sem qualificação. O profissional que se capacita, e sabe usar e explorar bem os novos equipamentos, com certeza é um profissional diferenciado no mercado, muito procurado pelas empresas, que sentem falta desse tipo de mão de obra.

Bomba Peniana: Para que Serve e Como Utilizar

Para que serve a bomba peniana? Quanto o assunto é comprimento do pênis, a maior parte da população brasileira está no intervalo entre 12...