domingo, 14 de agosto de 2016

Bomba Peniana: Para que Serve e Como Utilizar

Para que serve a bomba peniana?


Quanto o assunto é comprimento do pênis, a maior parte da população brasileira está no intervalo entre 12 a 18 cm, e a média de comprimento peniano é de 14 cm.

A bomba peniana age proporcionando aumento do comprimento e espessura peniano, além de retardar a ejaculação, melhorar a rigidez das ereções, deixar o pênis mais saudável e mais retilíneo, e aumentar a autoestima do indivíduo e fazer com que ele possa dar mais prazer à sua parceira. Inicialmente, os exercícios devem ser feitos em dias alternados, e a médio e longo prazo podem proporcionar excelentes resultados.

Texto relacionado: clique a seguir para saber se a bomba peniana funciona.

Bomba peniana: como usar


A bomba peniana manual vem em um kit composto por cilindro, anel, mangueira e seringa (ou pera). Para montá-la, deve-se colocar o anel na base do cilindro, e acoplar a mangueira na outra extremidade do tubo, nessa área também há um orifício para escape de ar. Após acoplar a mangueira, deve-se colocar a seringa em sua extremidade contrária.

A diferença da bomba manual para a elétrica, é que essa última possui motor, podendo ser de 110V ou 220V, que faz o papel da seringa, porém, de forma mais rápida. Ambas as bombas tem a mesma eficiência e, se utilizadas de maneira adequada, podem proporcionar bons resultados.

Na hora do exercício, recomenda-se passar um lubrificante neutro a base de água em toda a borda do anel do cilindro, para assim facilitar na posterior introdução do pênis na bomba. O ideal é colocar todo o pênis na bomba. A partir do momento em que é fechada a válvula de escape e começa-se a retirar o ar pela seringa, a bomba começa a fazer efeito, abrindo mais espaço entre os tecidos e as células do pênis para que assim ele possa ser irrigado com mais sangue e consequentemente apresente uma maior dilatação.

Tempo de uso da bomba


Após fechar a válvula, basta começar a tirar o ar. Se durante os primeiros 1 a 3 minutos o indivíduo sentir dores, basta tirar o dedo da válvula de escape. O recomendado é iniciar os exercícios com 1 a 3 minutos por dia, e aumentar esse tempo gradualmente, indo para 5, 10 e até 15 minutos. Para diminuir a possibilidade de romper algum vaso peniano, não se deve começar extrapolando com 10 ou mais minutos.

Artigo enviado por: disfuncaoeretil.net.br

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Como Aumentar a Memória e Melhorar o Desempenho Neuronal

Como estimular a memória e melhorar o rendimento neuronal


Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), de 5% a 8% da população humana é superdotada. Para quem não compõe essa estatística, existem algumas alternativas para estimular a memória e aumentar o rendimento cerebral.

Escrever com a "mão contrária"


O simples ato de escrever com a "mão contrária", ou seja, com a qual o indivíduo não esteja habituado, faz com que ele ative circuitos neuronais que estimularão células até então inertes.

Palavras-cruzadas e revisão do dia


Realizar jogos de palavras-cruzadas e relembrar fatos que aconteceram durante o dia são boas opções para ajudar a memória. Revisar como foi o dia contribui para estimular a mente. Assim, as pessoas podem se lembrar do que fizeram e com quem conversaram ao longo do período.

Estabelecer associações


Associações são muito usadas para facilitar na memorização. Ao visualizarem torres gêmeas, por exemplo, as pessoas irão se lembrar do ataque ocorrido no dia 11 de setembro, nos Estados Unidos. Estabelecer associações aos conteúdos facilita a recuperação das memórias vinculadas a eles.

Alimentação


Alguns alimentos são ótimos para melhorar a memória e a concentração. Os alimentos integrais, por exemplo, mantém o nível de energia constante durante o dia, o que aumenta o rendimento e a atenção.

Se ao efetuar atividades que requeiram muita atenção, como os estudos ou quaisquer trabalhos intelectuais (ou até operacionais), o indivíduo comer doces em excesso, há maior probabilidade dele sentir sono e indisposição após esse tipo de alimentação.

Texto relacionado: descubra se Optimemory funciona.

Sono e exercício físico


Ter boas noites de sono e praticar exercícios físicos também ajuda a estimular o cérebro. Afinal, é durante o sono que o cérebro se desconecta dos sentidos e, então, a memória começa a ser processada, recuperada e codificada.

Outras dicas


Outras dicas que podem ser usadas para estimular o cérebro são: repetir informações, caprichar na leitura e realizar tarefas diferentes das quais as pessoas estejam acostumadas.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Queda de Cabelo: Qual o Único Meio de Acabar com Ela

Como acabar com a queda de cabelo de uma vez por todas


É normal perder até quantos cabelos por dia?


Em pessoas jovens, a queda de até 100 fios de cabelo por dia é considerada normal, sendo que alguns desses fios são quebrados e outros se soltam inteiramente. Já pessoas com idade mais avançada tendem a possuir uma menor quantidade de cabelos, logo, para eles, o volume perdido de fios pode assumir outros valores.

Causas gerais da queda de cabelo excessiva


Existem várias causas para a queda de cabelo, desde a hereditária (alopecia androgenética masculina e feminina) até aquelas ocasionadas por outras doenças. Operações da tireoide, hepatite, uso de anticoncepcional, e período pós-parto (ligado à queda de hormônios) também podem levar à queda de cabelo. O mesmo se aplica aos regimes de emagrecimento, pois, às vezes, as pessoas fazem uma restrição alimentar muito intensa quanto à ingestão de proteínas e vitaminas. O estresse também pode resultar em queda de cabelo, assim como a administração de drogas usadas em quimioterapias e radioterapias, a presença de doenças infecciosas febris e a ocorrência de traumas pós-cirúrgicos.

Implante capilar: o único meio 100% eficaz para acabar com a queda de cabelo

Área doadora e eficácia do transplante capilar


Pode-se dizer que o transplante de cabelo, é o único “remédio” comprovado que irá fazer o indivíduo ter seus cabelos de volta. Como pré-requisito, o paciente deverá possuir uma área doadora, que corresponde à região de fios permanentes, ou seja, que não foram perdidos. Assim, mesmo uma pessoa que apresente uma calvície extensa e severa, nas quais os únicos fios de cabelo que restem sobre sua cabeça sejam os laterais, ainda assim possuirá uma área doadora. São esses fios que serão transplantados. Evidentemente, quanto maior for a calvície, menor será a área doadora. A restauração completa dos fios será possível quando até cerca de 40% dos fios forem atingidos pela calvície.

Como a cirurgia é feita


No procedimento, o cirurgião retira parte do cabelo permanente, separa as unidades foliculares e as classifica. Em seguida, o primeiro centímetro da parte frontal da cabeça recebe apenas unidades foliculares compostas por um único fio, seguidas daquelas constituídas por dois fios, enquanto que as áreas de maior volume, como o topete, recebem, por exemplo, folículos de três fios.

Além disso, é necessário seguir um ângulo correto, pois o cabelo nascerá sempre da mesma forma, isto é, conforme a posição em que tenha sido introduzido nas perfurações efetuadas no couro cabeludo. Logo, é necessário mimetizar o cabelo, razão pela qual se utiliza o termo restauração capilar. O cabelo deve ser restaurado de uma forma que ele se integre ao rosto da pessoa e não seja notado. Para atingir esse objetivo é necessário seguir a direção, ângulo e curvatura naturais dos fios. Quando o cabelo nasce ondulado ou cacheado, ele realiza uma curva, que deve ser respeitada para que, uma vez crescido, os fios fiquem bonitos e possam ser penteados normalmente.

Nesse ponto, o procedimento se torna uma obra de arte. O padrão de distribuição do cabelo humano é irregular. Assim, é necessário recriar essa característica com arte e beleza. O processo pode ser comparado aos incríveis quadros abstratos pintados por Pollock, que não simplesmente jogava tintas sobre a tela para criar suas obras. Desse modo, o cabelo segue uma ordem de beleza em meio ao caos, e essa sensibilidade é tida apenas pelos melhores cirurgiões.

Outras possíveis soluções para a queda de cabelo


Existem tratamentos alternativos e também medicamentos e suplementos para combater a queda capilar, entre eles podem ser citados Minoxidil, Follixin, Pill Food, Pantogar, Shampoo bomba (mistura de bepantol, monovin-a e shampoo neutro), entre outros, porém, nenhuma dessas opções irá resolver definitivamente o problema da queda de cabelo, podendo ser consideradas apenas como medidas paliativas.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Como Combater a Calvície com Pantogar

Queda capilar acentuada


Devido a disfunções tireoidianas, algumas mulheres podem sofrer uma acentuada queda capilar. A demora em tratar o problema pode acabar tornando-o ainda mais grave, fazendo assim com que o cabelo literalmente comece a despencar. Após a intensificação da queda, os fios tendem a se tornar extremamente quebradiços. Nesse estágio, o simples deslizar dos dedos pelo cabelo pode ser suficiente para que diversos de seus fios se desprendam. Cabelos fracos e quebradiços também aparecem com frequência em mulheres que realizem diversos tratamentos químicos capilares.

Para tratar esses casos, os dermatologistas costumam receitar Pantogar e Minoxidil. Enquanto o primeiro é direcionado à recuperação do crescimento dos fios, o segundo age contra as falhas capilares surgidas após a queda abundante.

Pantogar: o que é


O Pantogar é um medicamento criado para tratar a queda capilar, atuando no crescimento e fortalecimento dos fios, além de aumentar a resistência das unhas. O produto é composto por cistina, queratina, vitaminas do complexo B, e outras proteínas direcionadas ao cabelo.

O Pantogar é indicado para pessoas que sofram com a queda capilar (independentemente do motivo), enfraquecimento das unhas, cabelos quebradiços, fios ressecados etc.

Para que surtam os primeiros efeitos, é recomendável utilizar o produto durante, no mínimo, dois meses, contudo, nesse pequeno intervalo será impossível notar um crescimento acentuado nos fios. Por outro lado, a reposição nutricional do Pantogar estimula um rápido crescimento dos fios nos meses posteriores.

O consumo dos comprimidos deve ser feito de forma decrescente. Assim, nos três primeiros meses de tratamento o usuário deve tomar 3 cápsulas por dia. No quarto e quinto meses, a ingestão deve diminuir para 2 cápsulas diárias. No sexto mês (último), basta tomar uma única cápsula ao dia.

Esse método decrescente do consumo tem o intuito de privar gradualmente o organismo das vitaminas. Desse modo, quando a ingestão do produto for definitivamente interrompida, o corpo não sentirá grandes abalos com relação à concentração de todos os compostos que estava recebendo regularmente nos últimos meses.

Composição do Pantogar


O Pantogar é composto por queratina, cistina, vitaminas do complexo B, e levedo de cerveja. O produto não melhora o aspecto da pele, agindo apenas sobre cabelo e unhas.

Como consumir o Pantogar


O consumo inicial deve ser de 3 cápsulas ao dia, simultaneamente à realização das refeições. Vale ressaltar que qualquer medicamento que contenha vitaminas deve ser ingerido após ou durante as refeições, visando melhorar a absorção dos compostos.

As 3 cápsulas diárias devem ser consumidas durante os três primeiros meses de tratamento. A ingestão deve cair para 2 cápsulas ao dia no decorrer do quarto e quinto meses. Já no sexto e último mês de tratamento, basta tomar apenas 1 cápsula por dia.

Essa posologia gradual é extremamente importante, pois priva o organismo (principalmente o cabelo) das vitaminas paulatinamente. Caso a interrupção da administração do Pantogar ocorra de forma súbita, corre-se o risco de que todos os sintomas que motivaram o início da terapia voltem à tona. Portanto, é altamente recomendável a diminuição das dosagens de forma gradativa, para que assim o organismo possa se acostumar mais facilmente com a ausência dos compostos.

Pantogar original x pantogar manipulado


Muitas pessoas que já experimentaram as duas versões do produto relataram os mesmos benefícios sobre as unhas. Entretanto, outras apresentaram resultados diferentes. Essas variações ocorrem devido às particularidades orgânicas de cada indivíduo.

Antes de afirmar que o Pantogar original é superior ao manipulado, por exemplo, é preciso ressaltar que também existem relatos de usuários que apresentam resultados mais satisfatórios com o segundo. O efeito contrário também é possível.

As pessoas que desejarem testar a resposta do organismo a cada um dos medicamentos devem utilizar o Pantogar original ou manipulado e, após terminar o tratamento, aguardar um intervalo de três meses antes de iniciar o outro. Esse cuidado é importante porque o produto continuará agindo no organismo durante um determinado período, mesmo que o consumo das cápsulas seja suspenso. Assim, será possível fazer uma avaliação mais precisa sobre os resultados obtidos de forma isolada.

Considerações finais


Se o usuário preferir a versão manipulada do Pantogar, ele deverá dar preferência às farmácias de manipulação que solicitem receita médica, pois isso é um forte indício de que aquele estabelecimento estará mais comprometido em entregar um medicamento preciso. Também é importante observar se a farmácia possui algum certificado visível aos clientes, demonstrando o cumprimento das normas exigidas para a manipulação dos compostos.

Quer conhecer um remédio para queda de cabelo com composição 100% natural e que não produz efeitos colaterais? Descubra se Follixin funciona.

domingo, 10 de janeiro de 2016

Disfunção Erétil tem Cura?

Tratamentos para a Disfunção Erétil


O tratamento deve visar a causa da disfunção erétil, buscando remover o fator de risco associado ao problema. O distúrbio pode estar relacionado a um diabetes mal controlado (uma das principais causas), excesso de gordura, tabagismo, alterações hormonais, etc. O tratamento sempre deve estar direcionado a algum desses problemas, que são os responsáveis pela disfunção sexual.

O primeiro profissional a ser procurado deve ser o médico urologista ou andrologista (profissional especializado na saúde masculina). Conforme o diagnóstico, o paciente poderá ou não ser encaminhado para uma terapia psicológica. O último recurso de tratamento é a cirurgia, embasada na introdução de próteses no pênis.

Se nenhuma causa orgânica se evidenciar com o andamento da investigação médica, o paciente deverá ser tratado do ponto de vista emocional. Os bloqueios emocionais necessitam de uma abordagem psicológica, que pode ocorrer mediante uso de diversas técnicas terapêuticas. As sessões visam fazer com que o indivíduo readquira sua segurança e passe a se conhecer emocionalmente. Isso não significa, entretanto, que o paciente será submetido a longos anos de tratamento psicológico. Na verdade, a quantidade de sessões necessárias varia de um caso para o outro. O próprio paciente perceberá se está totalmente curado.

Em se tratando das causas orgânicas, o tratamento dessas mesmas causas ganha em relevância. O tratamento medicamentoso embasado em drogas por via oral (muito populares) pode ser definido como um método paliativo, assim, esse tipo de terapia não proporciona a cura. Em outras palavras, o indivíduo sempre dependerá do consumo da referida droga para que consiga obter um desempenho sexual adequado.

No caso de um paciente que apresente um quadro diabético já evoluído correlacionado à disfunção erétil, a ereção pode ser obtida mediante ingestão oral de algum estimulante. Esse tipo de droga eleva a concentração do GMP cíclico no interior do corpo cavernoso do pênis. Essa substância prolonga o tempo de dilatação das artérias, que passa a receber um volume maior de sangue, o que culmina na ereção. Desse modo, esse tipo de composto proporciona o efeito apropriado, cumprindo um papel importante.

Bomba Peniana: Para que Serve e Como Utilizar

Para que serve a bomba peniana? Quanto o assunto é comprimento do pênis, a maior parte da população brasileira está no intervalo entre 12...