domingo, 10 de janeiro de 2016

Disfunção Erétil tem Cura?

Tratamentos para a Disfunção Erétil


O tratamento deve visar a causa da disfunção erétil, buscando remover o fator de risco associado ao problema. O distúrbio pode estar relacionado a um diabetes mal controlado (uma das principais causas), excesso de gordura, tabagismo, alterações hormonais, etc. O tratamento sempre deve estar direcionado a algum desses problemas, que são os responsáveis pela disfunção sexual.

O primeiro profissional a ser procurado deve ser o médico urologista ou andrologista (profissional especializado na saúde masculina). Conforme o diagnóstico, o paciente poderá ou não ser encaminhado para uma terapia psicológica. O último recurso de tratamento é a cirurgia, embasada na introdução de próteses no pênis.

Se nenhuma causa orgânica se evidenciar com o andamento da investigação médica, o paciente deverá ser tratado do ponto de vista emocional. Os bloqueios emocionais necessitam de uma abordagem psicológica, que pode ocorrer mediante uso de diversas técnicas terapêuticas. As sessões visam fazer com que o indivíduo readquira sua segurança e passe a se conhecer emocionalmente. Isso não significa, entretanto, que o paciente será submetido a longos anos de tratamento psicológico. Na verdade, a quantidade de sessões necessárias varia de um caso para o outro. O próprio paciente perceberá se está totalmente curado.

Em se tratando das causas orgânicas, o tratamento dessas mesmas causas ganha em relevância. O tratamento medicamentoso embasado em drogas por via oral (muito populares) pode ser definido como um método paliativo, assim, esse tipo de terapia não proporciona a cura. Em outras palavras, o indivíduo sempre dependerá do consumo da referida droga para que consiga obter um desempenho sexual adequado.

No caso de um paciente que apresente um quadro diabético já evoluído correlacionado à disfunção erétil, a ereção pode ser obtida mediante ingestão oral de algum estimulante. Esse tipo de droga eleva a concentração do GMP cíclico no interior do corpo cavernoso do pênis. Essa substância prolonga o tempo de dilatação das artérias, que passa a receber um volume maior de sangue, o que culmina na ereção. Desse modo, esse tipo de composto proporciona o efeito apropriado, cumprindo um papel importante.

Bomba Peniana: Para que Serve e Como Utilizar

Para que serve a bomba peniana? Quanto o assunto é comprimento do pênis, a maior parte da população brasileira está no intervalo entre 12...